Compartilhar isto

Assine a Rock News!

Conteúdos sobre autoconhecimento! :)

Estresse no trabalho: sintomas, causas e como evitar

Estresse no trabalho, sintomas, causas e como evitar
Helena Sachs
Compartilhar isto

O conteúdo começa após a sugestão abaixo

Qual é a cor do seu perfil?

Descubra quais são seus pontos fortes e em quais habilidades você precisa investir. Faça o Teste das Cores e comece agora a transformar sua vida.

O tema deste post é sobre como lidar com o estresse psicológico e transformá-lo em uma chave para o desempenho profissional. Dica de ouro, né?!

O assunto foi pauta da masterclass do dia 27 de janeiro de 2021, do professor e CEO da Rock Ensina, Roberto Sachs, com a empresária e influencer Marcela Margato, e tem como foco o estresse psicológico versus desempenho profissional. Encontrar um equilíbrio e realizar uma transformação positiva do estresse é peça-chave para evitar os problemas ocasionados pela modernidade, como ansiedade e depressão.

Assista o conteúdo em vídeo ou, se preferir, leia o texto abaixo 🙂

O estresse propriamente dito

O ano de 2020 nos impôs a necessidade de mudança, já que com a pandemia do coronavírus foi ainda mais necessário a busca pelo autoconhecimento e a reflexão acerca dos propósitos de nossas vidas, já que o estresse tomou conta juntamente com incertezas de escalas inimagináveis, da vida da maioria das pessoas.

Um novo ano começou e já temos a convicção de as coisas não mudam do dia para a noite, por isso, seguimos firmes e fortes na jornada de luta contra o vírus e agora incluímos também como objetivo a cura para o estresse cotidiano e para os problemas psicológicos decorrentes de períodos tão complexos para humanidade.

Lembrando que o estresse é uma somatória de fatores, incluindo os psicológicos, físicos, mentais e químicos. Ele é identificado como uma reação do corpo que tem relação com algum grande evento ou um momento importante na vida das pessoas. Apesar de sua repercussão parecer negativa, o estresse é um componente vital para nossa sobrevivência, já que o seu mecanismo é de proteção.

O grande debate se relaciona com o quanto nós, seres humanos, suportamos esse estresse, já que, dependendo de sua intensidade e frequência, indubitavelmente ele se torna um fator negativo que deve ser observado com delicadeza e tratado com a relevância devida. Nós da Rock Ensina recomendamos a busca por ajuda médica caso você tenha quadros relacionados à saúde mental. Nosso objetivo é debater o estresse psicológico relacionado ao ambiente de trabalho, já que o professor e CEO, Roberto Sachs, é consultor de gestões de Recursos Humanos das mais variadas empresas e realiza a capitação de pessoas de todas as gerações há muitos anos.

O estresse no mercado de trabalho

A dica de ouro é que as empresas não foquem apenas nos lucros, mas cuidem de forma genuína de seus funcionários, proporcionando o suporte e assistência necessários. Lembrando que os sintomas mais comuns para o diagnóstico do estresse cotidiano levam em consideração a ansiedade, o déficit de atenção, causado pelo excesso de informação, e o burnout, doença classificada como decorrência de um esgotamento profissional cujo público-alvo, supreendentemente, engloba a Geração Y (millennials).

Isso se explica pelo fato de que o método do mundo moderno é falho, já que hoje reclamamos a todo momento da falta de tempo e nos esquecemos que o tempo nunca foi modificado, e sim o nosso modo de vida. Os mais jovens estão na linha de frente e sofrem de uma autoestima cada vez mais baixa, já que estão se fragilizando mais cedo. Isso se justifica também pela responsabilidade mediante a formação individual de cada um e da empresa que fazem parte.

Além de tudo isso, nós fazemos parte de um incessante bombardeio de informações que tem como consequência uma geração hipercognitiva, que é capaz de viver múltiplas realidades, presenciais e digitais ao mesmo tempo. De acordo com o professor Roberto Sachs, acumulamos mais informações em um dia, no século XXI, do que acumulávamos em uma vida inteira anteriormente.

Por isso, a lição clara que fica para os jovens é de que a vida não é corrida de cem metros e sim uma maratona, por isso se deve planejar o caminho com base no equilíbrio, levando em consideração também que toda escolha envolve uma renúncia e que a velocidade da vida não é a mesma da tecnologia. O fato é que sempre acumulamos XP (“pontos de experiência”, na linguagem dos games) conforme a vivência de novas experiências e aprendizados, já que ‘‘a vida ensina’’, frase esta que é uma das fortalezas da Rock Ensina.

Para a carreira profissional é necessário, portanto, possuir o que classificamos em duas divisões, as Soft Skills, que abrange a necessidade rápida que protege do caos do dia a dia, e os Hard Skills, que permite o conhecimento mais aprofundado do que é essencial. Por isso proporcionamos uma curadoria de diversos de conteúdos para os nossos alunos, além do conhecimento técnico que é decorrência de uma força de vontade individual, mas que é muito bem direcionada pelo nosso passo a passo.

As más lideranças nas empresas e o estresse generalizado

Com relação ainda ao estresse psicológico voltado ao ambiente de trabalho, um dos primeiros que pagam esse preço são as lideranças das empresas, já que os líderes estão estafados e despreparados, pois majoritariamente fazem parte da Geração X ou Baby Boomers, e são colocados frente à frente com gerações mais novas, de jovens entrando no mercado, que possuem como mantra comunicações e valores totalmente diversos.

Diante da baixa tolerância por parte da maioria dos líderes inseridos nessa posição, que é decorrente do cenário em que nasceram essas lideranças, onde era menos comum o contato com pessoas e sim com dados e fatos, ou seja, o resultado propriamente dito, há um ciclo vicioso de má gestão de pessoas o que ocasiona muitos problemas nas empresas.

A Rock Ensina possui a melhor escola de líderes para empresas, clique aqui para saber mais. Preparamos os líderes para a nova era: 80% do tempo dos líderes é voltado à gestão de pessoas, então é extremamente necessário se capacitar tecnicamente para fortalecer a comunicação com as diferentes gerações e se tornar um líder inspirador, que formam outros líderes, e são tolerantes ao erro e promovem mais autonomia às pessoas.

Ainda no cenário de caldeirões em ebulição, que são as empresas atualmente, há ainda quem paga o preço mais alto do estresse psicológico, que são os gerentes e supervisores, os quais sofrem a pressão de cima, dos líderes, e de baixo, da operação, e são obrigados a serem multitarefas já que carregam nas costas um serviço estratégico, que é pensar no todo, e a pressão de fazer acontecer o operacional.

Por fim, a maior composição de funcionários, que chamamos de Rockers do Brasil real, se tornam parte dos talentos que estão apagados, por consequência de gerentes sobrecarregados e estafados, e líderes que não possuem tolerância, nem mesmo repertório para ter um cuidado com os funcionários, deixando-os desmotivados, sem propósitos bem definidos e em um flow de automação do trabalho. 

Os 4 pilares da Rock Ensina

O que suporta a vida profissional possui um anteparo na vida pessoal, o primeiro pilar é a base espiritual, o segundo é o social, que inclui os vínculos sólidos, afetivos e duradouros, o terceiro é o físico, que contempla a atividade física, a alimentação e o sono, o quarto é o mental, que engloba as atividades contemplativas, como a meditação e a yoga.

Como evitar o constante estresse psicológico?

Para evitar o estresse contínuo é necessário seguir alguns passos, primeiramente se deve possuir repertório e o conhecimento aprofundado, além das habilidades relacionadas à disciplina e o planejamento, todos interligados à trilha azul da Rock Ensina. Em segundo lugar, as habilidades sociocomunicativas, interligada à trilha verde, devem ser desenvolvidas, já que ajudam a aliviar as tensões, proporcionando um senso de pertencimento e acolhimento. Em terceiro, a busca pela inteligência emocional e a prática do mindfullness, interligados à trilha amarela.

Por último, e não menos importante, deve ser praticado o conceito de antifrágil, que recomenda a exposição ao risco, por meio do fato de que diante disso há uma maior fortaleza para suportar ou conseguir lidar com a pressão diária que somos expostos. Está interligado à trilha vermelha e é um conceito muito atual que vem para substituir o conceito aclamado de resiliência.

TED Talks: O custo do estresse no trabalho e como reduzi-lo – Rob Cooke

TED Talks: Como fazer do stress um aliado – Kelly McGonial

Ouça a masterclass sobre este tema em formato podcast

Qual é a cor do seu perfil?

Descubra quais são seus pontos fortes e em quais habilidades você precisa investir. Faça o Teste das Cores e comece agora a transformar sua vida.