Índice

Compartilhar isto

Assine a Rock News!

Conteúdos sobre autoconhecimento! :)

Black Friday: como treinar seus vendedores

Vendas na Black Friday
Daniele Ricci
Compartilhar isto

O conteúdo começa após a sugestão abaixo

Qual é a cor do seu perfil?

Descubra quais são seus pontos fortes e em quais habilidades você precisa investir. Faça o Teste das Cores e comece agora a transformar sua vida.

O final do ano é um momento de grande movimentação no comércio e as promoções da Black Friday são o grande start. Esse movimento gera diversos desafios para os lojistas e suas equipes, por isso é importante estar preparado.

Especialmente nessa época, em que é preciso otimizar o tempo dos colaboradores permanentes ou contratar temporários, treinar os vendedores é o primeiro passo para garantir sucesso nas vendas da Black Friday e menos problemas com o pós-venda.

O que fazem as grandes empresas

A Black Friday é uma ação promocional de lojistas, que se tornou tradição nos Estados Unidos, sendo realizada sempre no dia após o feriado de Ação de Graças. Este ano, o evento comercial será em 26 de novembro.

No Brasil, a tradição começou em 2012 e ganhou o público com descontos em produtos muito aguardados. Em 2019, o evento registrou um faturamento de 3,2 bilhões de reais. Já para 2021, a expectativa é positiva, apesar da crise financeira da maioria dos brasileiros. Pesquisas indicam que mais de 60% das pessoas responderam que desejam comprar na Black Friday.

Aquela tradição de grandes filas e madrugadas em claro, aguardando nas calçadas até que as portas das lojas fossem abertas, foi substituída por carrinhos virtuais em sites, preparados para finalizar a compra nos primeiros minutos de promoção.

O e-commerce é a principal porta de entrada dos consumidores nos dias de hoje, mas é claro que todo o mercado é aquecido pela Black Friday, incluindo as lojas físicas.

Empresas como Amazon, Mercado Livre, Submarino, Magazine Luiza e Americanas estão no topo da lista das que mais vendem e também que investem nessa data. Como subsídios, elas utilizam:

  • Descontos;
  • Marketing e propaganda;
  • Lançamentos de produtos;
  • Box e combos;
  • Frete grátis

Mas não são apenas as grandes empresas que conseguem sucesso nas vendas. No ano passado, pequenos negócios que acreditaram na Black Friday também tiveram um bom desempenho. O volume de vendas foi 193% superior ao ano de 2019.

Mas é preciso estar preparado para não tornar a Black Friday uma grande furada, com muito mais prejuízos e dor de cabeça que retorno financeiro.

Prepare a equipe: treinando seus vendedores

Controlar a ansiedade de colocar tudo em promoção e fazer uma grande divulgação, é o desafio dos lojistas em geral. Antes, é necessário preparar os vendedores para receber um grande número de atendimentos durante a Black Friday, que naturalmente serão muito diversos, incluindo muitas dúvidas e desejos.

Confusões são fáceis de acontecer nessas situações, como questionamentos sobre preços, produtos, facilidades para pagamentos, trocas de itens e até mesmo questões sobre a data comercial. É preciso estar pronto para gerenciar essas crises no olho do furacão.

O preparo principal exige a organização da equipe para essa nova situação. Considere no plano de treinamento para a Black Friday:

Conhecimento – os vendedores devem estudar sobre os produtos que estão sendo disponibilizados, quais os descontos, a duração da promoção, como funcionará o sistema de troca e todas as informações que podem vir a ser dúvida dos clientes;

Comunicação – os vendedores precisam saber comunicar as informações para os clientes de maneira clara;

Organização – a empresa deve organizar os processos da equipe, dividindo funções e tornando o sistema orgânico. Para isso, é possível criar sistemas de organização que irão facilitar o trabalho dos vendedores: atendimento, cadastro, caixa, retirada, balcão de informações, chat etc.;

Suporte – é importante que os vendedores também tenham suporte, como postos e canais de comunicação em que os clientes possam tirar dúvidas mais específicas e resolver problemas, além da gerência ou superiores disponíveis para resolver alguma eventual situação;

Gamificação das vendas – além do treinamento, uma das formas de engajar os vendedores é por meio da chamada gamificação. Isso significa tornar o processo de venda como um jogo, em que a pessoa vai vencendo etapas, superando obstáculos, abrindo caminhos e obtendo conquistas. Para isso, é imprescindível oferecer um feedback rápido.

Diferencial – cada vendedor é único e tem suas qualidades pessoais. É interessante saber aproveitá-las, assim como os seus gostos. Quando um vendedor gosta ou tem experiência com um determinado produto, isso irá ajudá-lo a ter mais informações e entusiasmo na hora da venda.

Além desses planos, outro diferencial importante a ser observado, de maneira geral, são as qualidades válidas no processo de conquista do cliente e concretização da venda:

  • Simpatia;
  • Empatia;
  • Iniciativa;
  • Otimismo;
  • Persistência;
  • Humildade;
  • Vontade de aprender

Não caia em furada

O maior problema da Black Friday está nas mãos dos lojistas. É cada vez mais imprescindível ser transparente e sincero nos descontos.

A chamada “Black Fraude” é quando o varejista aumenta o valor do produto um período antes da data de promoção, na tentativa de proporcionar uma sensação de valor reduzido depois. Ou seja, o famoso “50% do dobro”.

Essa é uma das práticas mais condenadas pelos clientes e fiscalizadas pelos órgãos regulatórios do setor nesta data. Várias empresas fazem o acompanhamento de preços do mercado para poder oferecer informações corretas aos consumidores.

Quem tenta enganar o cliente está sujeito a processos e também à desmoralização pública.

Deste modo, é necessário calcular exatamente quais produtos e descontos são possíveis de serem realizados – incluindo nessa conta todos os investimentos na Black Friday, além dos custos da empresa.

A Black Friday vale a pena?

Como foi possível perceber, a Black Friday tem crescido ano a ano, tanto na adesão de grandes empresas como na de pequenas. Isso acontece porque clientes e corporações têm vivido boas experiências de negócios com a data.

Com a economia brasileira passando por um processo de inflação, as pessoas estão ainda mais interessadas em obter produtos por preços menores, especialmente levando em conta a necessidade de renovar o ambiente e atender às necessidades de produtos durante essa pandemia da Covid-19. A expectativa para esse ano, com a situação pandêmica mais controlada, é chegar a uma movimentação de 10 bilhões de reais.

Escola de Vendas: Torne-se um vendedor 4.0

E você está preparando para alavancar as vendas do seu negócio neste final de ano? Aqui na Rock Ensina temos uma Mentoria em Vendas que transforma tiradores de pedidos em verdadeiros vendedores 4.0, prontos para atender a clientela altamente seletiva e exigente destes tempos.

O curso aborda as principais competências do vendedor Rock Ensina e seu repertório de conhecimentos, habilidades e atitudes para enfrentar este novo mercado. Como ser mais técnico, organizado e gestor de carteiras. Como fazer perguntas e melhorar a escuta, vendendo benefícios. Como superar objeções e fechar a venda. Com casos reais, literatura nova e prática e app com teste online para identificar o seu perfil de vendas.

Interessou? Comece já o seu desenvolvimento!

Qual é a cor do seu perfil?

Descubra quais são seus pontos fortes e em quais habilidades você precisa investir. Faça o Teste das Cores e comece agora a transformar sua vida.